Segredos do DJI Spark | Guia de campo Pt.2 | COM VÍDEO

Segredos do DJI Spark | Guia de campo Pt.2 | COM VÍDEO

E eis que retomamos o nosso guia de campo nos voos com o DJI Spark, o mais pequeno e leve drone da marca chinesa! Começando, até, por uma recomendação essencial…

4. Apps indispensáveis!

Há uma app que deve instalar desde já no seu smartphone e tablet, antes de começar a voar e a captar imagens com o Spark seja onde for. É a app para iOS e Android que a ANAC criou para salvaguardar os utilizadores de equipamentos do género. A Voa na Boa permite verificar que tipo de zona é aquela em que nos encontramos à luz dos regulamentos e gestão da Autoridade Nacional de Aviação Civil.

É esta app gratuita que nos vai ditar não só o código de uso dos drones em Portugal como também indicar se podemos ou não voar. Através deste recurso é igualmente possível solicitar as respetivas licenças de voo e/ou captação de imagens aéreas.

Mas há outras app bastante interessantes para quem gosta de “brincar” com o drone sempre que possível. De momento andamos “às voltas” com a Hangar 360 (gratuita, apenas para iOS) e com a Litchi (custa 24 euros, aproximadamente).

5. Modo Gesture drena (mesmo) a bateria…?

Está confirmado. De acordo com as nossas experiências, controlar o Spark exclusivamente com o modo Gesture – descolagem e aterragem a partir da palma da mão, seguimento da palma da mão… – faz com que a autonomia de uma carga completa saia reduzida em cerca de 25%. Um uso misto, por assim dizer, não causa tanto “transtorno energético”, contudo. Veja o vídeo abaixo.

6. Muito cuidado com o sensor de obstáculos!

Em primeiro lugar, o Spark tem um único sensor de obstáculos, em voo frontal. Ou seja, quando estiver a voar para baixo, para cima, para os lados e para trás não pode contar com os alertas respetivos.

E mesmo quando o sensor entra em ação, é necessário ter um ponto importante em consideração: este é um drone relativamente rápido. E isto faz com que, por vezes, o voo esteja a ser tão rápido que a o drone não é capaz de parar a tempo no momento da deteção de obstáculo frontal.

Isto deverá ocorrer muito raramente em situações muito específicas, mas é uma realidade.

Por outro lado, com obstáculos bem “definidos” e visíveis, por assim dizer, o Spark nunca falha. Emite alertas e mantém a distância quando se depara com paredes, edifícios, postes, etc. Por outro lado, perante obstáculos “ténues” e que oscilam com o vento, por exemplo, a deteção é menos eficaz e pode efetivamente falar. Estamos a falar de folhas, galhos, cabos de eletricidade, bandeiras…

Esta é uma situação com que nos deparámos durante os testes ao processo automático de Return to Home. Correu tudo de forma irreprensível, tirando o facto de o Spark não ter detetado uma espécie de corda que existia na rota e à altitude de regresso. A colisão aconteceu mas foi ligeira e o Spark “recompôs-se” de imediato…

7. Modo Dronie “avariado”!?

Desde que ligámos o Spark pela primeira vez que o modo Dronie, em Quickshot, não funciona devidamente.

O que faz o modo Dronie? Faz com que o drone recue face à sua posição e vá subindo lentamente, ao mesmo tempo que capta um vídeo de dez segundos, pelos menos. E pode definir a distância a que deseja que o Spark vá.

O que acontecia é que o Spark recua, sim, mas sem subir lentamente, arruinando completamente o efeito desejado com este modo. E o mais curioso é que tal acontece apenas com smartphones Android, visto que com o iPhone 5s conseguimos por mais do que uma vez que o drone cumprisse a sua missão neste ponto em particular.

Contudo, está prometido pela DJI uma atualização que corrige este e vários outros problemas que os vários utilizadores do Spark foram reportando nas últimas semanas. Já aconteceu em território norte-americano, resolvendo a questão, e deverá acontecer ainda esta semana em Portugal.

Continue a acompanhar este novo report de campo no manuseamento do DJI Spark. Pode ver aqui o primeiro capítulo.

E recordamos que a mais recente revista Gadget inclui a analise completa ao drone, além de mais de 200 gagdets que não deixar de conhecer!

 

Artigos relacionados

Project Valerie: o computador portátil Razer com… três ecrãs

Se é daqueles que gostam de um bom jogo de computador, então isto interessa-lhe. Durante o CES 2017, a Razer anunciou um computador portátil para experiência de jogo.

Energy Tablet 9 Neo 2

Com milhares de e-books grátis A geração Neo 2 da Energy Sistem tem um novo membro. Neste caso, trata-se de um tablet com Android 5.0 Lollipop, ecrã panorâmico de 9”

Fénix Chronos: o relógio multidesportivo com “espírito” de aventura

A Garmin coloca à disposição um relógio multidesportivo, o fénix Chronos, especialmente dedicado aos amantes do desporto e da aventura.