Utilizar um iPhone para detetar (por exemplo) uma doença? É possível

Utilizar um iPhone para detetar (por exemplo) uma doença? É possível

Os cientistas finlandeses do centro de investigação VTT, na Finlândia, querem dar resposta a uma série de perguntas do dia a dia e a solução encontrada foi dada através de um sensor inteligente colocado na parte de trás do iPhone, que substitui a câmara. Quer saber se a comida que deixou no frigorífico no dia anterior ainda está comestível? É possível através desse mesmo sensor ótico, com um vasto leque de aplicações, uma das quais associada à área de nutrição.

O sensor tem capacidade de análise avançada suportada por imagética espectral, sendo por isso capaz de analisar se um determinado alimento está próprio para consumo ou até mesmo se um sinal que temos na pele, aparentemente banal, se pode transformar em algo mais grave. O sistema pode também detetar súbitas alterações ambientais, de forma a possibilitar respostas mais rápidas, e ainda otimizar a atividade agrícola.

Ainda muito dispendiosa, o objetivo é comercializar esta tecnologia. Conheça outros projetos inovadores na edição de dezembro da revista Gadget, que já está nas bancas!

Artigos relacionados

Sony Xperia XZ “salta” com Patrícia Mamona

Já era conhecido desde há algumas semanas, mas eis que a Sony Mobile Portugal decidiu agora apresentar por cá o novo Sony Xperia XZ. E com honras de triplo salto

Acer Liquid Jade Z

Lado posterior curvo Tem um modo Leitura que elimina as emissões de luz azul do motor de processamento da imagem enquanto se leem textos, protegendo assim a visão. Ecrã: 5”

Sony Xperia Z3

Resistente à água É compatível com a função Remote Play da PS4, que permite usar o seu ecrã para jogar os títulos da consola da Sony quando a televisão não